Tipos de avaliação de desempenho: saiba quais são e como funcionam

Spread the love

Mensurar o potencial de uma equipe, de acordo com o seu comportamento, é atitude fundamental das empresas que buscam atingir os melhores resultados por meio do seu capital humano. Se você se identifica com esse interesse, é importante que entenda quais os tipos de avaliação de desempenho que podem ser utilizadas para este fim.

São essas ferramentas que vão permitir a tomada de decisões corretas no que diz respeito ao desenvolvimento dos colaboradores, frente aos objetivos e metas previamente estabelecidas pela companhia. Além disso, promovem altos níveis de motivação e engajamento.

Para facilitar o trabalho, elaboramos este artigo para que você conheça quais são os indicadores que podem ser aplicados em sua empresa, como agir diante dos resultados obtidos, sua importância e benefícios. Continue a leitura e saiba mais!

A importância da avaliação de desempenho em uma empresa

Empresários e líderes de setor tem muitas responsabilidades em comum. Ter pleno conhecimento dos pontos fortes e das melhorias que devem ser feitas é uma delas.

Quando o assunto é o resultado esperado, as companhias têm vários protagonistas para atingir esses objetivos: os seus colaboradores. E os tipos de avaliação de desempenho que podem ser aplicados dentro de uma empresa são os instrumentos responsáveis pela avaliação, identificação, medição e melhoras dos processos internos que levam a esses efeitos.

Mensurar o desempenho das equipes e avaliar a performance individual e coletiva é essencial para manter a sustentabilidade e competitividade de uma empresa no mercado. O estudo permite chegar a um diagnóstico sobre eficiência, reconhecer talentos e identificar onde fazer investimentos em capacitação.

Os tipos de avaliação de desempenho que podem ser aplicadas

Para aplicar a avaliação de desempenho na sua empresa é necessário escolher um tipo específico que esteja relacionado com as estratégias usadas pela companhia. É preciso conhecer profundamente o seu negócio, suas políticas e seu funcionamento para fazer a escolha adequada. Confira os mais comuns.

Avaliação por objetivos

Consiste em analisar a contribuição do colaborador para alcançar o resultado esperado pela empresa em um determinado período. Nesse contexto, o processo é um método administrativo que envolve números.

Para aplicá-lo em sua empresa, é necessário que a equipe faça parte do planejamento e das estratégias que serão elaboradas, para colocar em prática as metas estabelecidas em um determinado período. Após esse prazo, é feita uma nova análise para conferir o que foi alcançado e o que precisa melhorar.

Avaliação por competências

É um dos modelos mais tradicionais e, tem como principal objetivo, definir as habilidades e competências para um determinado cargo. A avaliação precisa ser aplicada em sua empresa usando a ferramenta de feedback e deve ser dividida em dois grupos:

  • competências comportamentais: analisa o nível de proatividade, habilidade e comprometimento do colaborador;
  • competências técnicas: relacionada à atividade desempenhada pelo funcionário.

Como todo o potencial do colaborador é avaliado, ele consegue entender o que precisará melhorar para desempenhar as suas tarefas e contribuir para alcançar bons resultados.

Autoavaliação

Nesse método, o próprio colaborador avalia o seu desempenho dentro da companhia. Para isso, ele precisa se conhecer muito bem e entender quais são os seus limites e competências. É uma forma importante para que o gestor entenda como o funcionário se enxerga dentro da empresa e como pode ajudá-lo.

Deve-se elaborar um questionário de avaliação baseado em alguns critérios estabelecidos pela empresa. Nele, o contratado pode falar sobre as suas reações, como se sente com a pressão do dia a dia e como ele acredita que está o seu desempenho na realização de suas atividades.

Avaliação direta ou 90 graus

Essa tática é centrada no parecer do gestor. É somente ele quem deve avaliar as competências de cada funcionário. O ideal é que seja apoiado pelo setor de RH na montagem, acompanhamento e controle do sistema de avaliação, levando em consideração os indicadores de desempenho.

Além de comunicar o resultado para sua equipe por meio do feedback, dê os parabéns pelas conquistas e pontue os tópicos a serem melhorados.

Avaliação conjunta ou 180 graus

Nesse modelo, a avaliação continua sendo feita apenas pelo líder imediato, mas nesse caso, permite a troca de opiniões e ideias de forma transparente, clara e objetiva para encontrar a melhor solução e ajudá-lo no desempenho de suas atividades.

O questionário deve ser respondido pelo colaborador fazendo uma avaliação sobre si próprio, e o superior precisa dar seu parecer sobre isso. Em uma reunião, é explicado cada ponto avaliado e o funcionário tem a oportunidade de falar o que acha daquela avaliação e como poderá melhorar a sua produtividade.

Avaliação 360 graus

Aqui, o colaborador é avaliado por todos aqueles que estão envolvidos em suas tarefas diárias. Para isso, conta com a participação não somente dos gestores, mas dos colegas de equipe e subordinados. Caso seja necessário, pode até envolver fornecedores e clientes.

Para aplicá-la, é preciso definir as competências exigidas pela empresa. Além disso, todos devem passar por um treinamento para entender como avaliar adequadamente seus colegas de trabalho.

Um formulário deve ser elaborado e entregue ao funcionário para ser respondido. As respostas sobre cada avaliado devem ser analisadas individualmente e reunidas para aplicar um feedback mais acertado para cada um dos colaboradores.

Avaliação por incidentes críticos

Aqui, todas as situações de destaque e aquelas em que não houve um bom desempenho são apresentadas ao colaborador. E a empresa precisa ter um histórico com todas as ações feitas pelo funcionário.

A avaliação deve ser feita levando em consideração as ações executadas pelo indivíduo em um determinado período e não somente por situações recentes. Para ser eficaz, é importante que os acontecimentos sejam anotados no momento do ocorrido, já que se torna impossível relembrar os fatos que não foram registrados.

Avaliação atrelada a custo

Para as empresas que precisam de mais controle financeiro, essa fórmula é a ideal, uma vez que é analisado o custo de manter um funcionário na empresa comparado ao seu esforço e produção nos resultados obtidos.

Com esse tipo de avaliação é possível ter uma noção exata do retorno sobre o investimento (ROI) de cada pessoa da empresa. Dessa forma, os colaboradores adquirem conhecimento sobre o que precisam produzir e trazer de retorno com o seu trabalho que compense financeiramente para a organização.

Avaliação por distribuição forçada

São usadas categorias para avaliar o desempenho e a produtividade das equipes. Os gêneros mais comuns são:

  • insatisfatório;
  • mediano;
  • satisfatório;
  • muito satisfatório.

Cada um deles recebe uma pontuação e, ao final, os pontos são somados e podem ser usados como critério de bonificação. O benefício vai para aqueles com o nível mais alto de contribuição conforme o resultado obtido.

No entanto, a consequência negativa de aplicar uma avaliação com esses critérios é o estímulo à competição, aumentando a tensão no ambiente de trabalho.

Implementação das avaliações e interpretação dos resultados

Para realizar a avaliação de desempenho é necessário elaborar questionários específicos que atendam os objetivos exigidos pela empresa. Existe a possibilidade de extrair questões adequadas a esse processo por meio de ferramentas online, otimizando o seu tempo e facilitando a sua gestão.

Os questionários mais comuns são feitos para medir o comportamento de liderança e o nível de entrega de toda a equipe, até dos gestores. Você pode adotar tanto modelos tradicionais, como os mais atuais, que estão relacionados à avaliação 360 graus.

O objetivo da empresa ao aplicar uma avaliação de desempenho é ter resultado satisfatório, porém é necessário sistematizar o processo. Para uma melhor gestão de RH, você deve utilizar um software desenvolvido exclusivamente para ser aplicado nessa função.

Em um banco de dados serão reunidas todas as informações necessárias sobre os funcionários, otimizando o trabalho. Atualmente, o mercado conta com diversas ferramentas online que podem ajudar a sua organização nesse processo.

Por meio delas, você terá acesso a questionários, gráficos e relatórios que permitem entender as potencialidades e lacunas existentes em sua equipe, ajudando a ter um melhor direcionamento na tomada de decisão.

Benefícios da aplicação dos tipos de avaliação de desempenho nas empresas

Ao longo do artigo, você pode ter identificado diversos benefícios ao aplicar os tipos de avaliação de desempenho aqui expostos. Para que isso fique bem nítido, separamos algumas dessas vantagens. Confira a lista que preparamos para você!

Melhores informações sobre o desempenho organizacional

As avaliações de desempenho são mecanismos que, por si só, estabelecem critérios e escalas para mensurar o cumprimento das metas. E mais do que isso, elas demonstram as competências dos trabalhadores, essencial para que a empresa possa administrar as funções de acordo com a produtividade e habilidades da sua equipe, extraindo o melhor que cada um tem a oferecer.

Ao fazer uma boa avaliação sobre o desempenho e o comportamento dos trabalhadores, utilizando um sistema confiável e adequado, é possível propor mudanças que melhorem esses padrões já estabelecidos. O ideal é que elas iniciem focadas em um ponto em específico, como o atendimento ao cliente.

Estímulos de crescimento ao colaborador

As conclusões funcionam como uma forma de engajar o grupo, tornando-os responsáveis pelo seu desenvolvimento pessoal, mas também pelos resultados positivos da organização.

Ao permitir que esse trabalhador desenvolva as suas habilidades, alcançando as competências necessárias para uma atuação de alta performance, a empresa injeta um estímulo ao crescimento desses indivíduos, que começam a se interessar pela própria melhoria contínua.

Assim, além de evoluir em relação ao conhecimento, técnica e capacidade de produção, se conectam ainda mais às políticas da empresa, tornando os processos mais eficientes e com menor desperdício de tempo e insumos no que diz respeito à produção.

Aprimoramento da comunicação

É muito comum que os ambientes corporativos tenham certa frieza e impessoalidade no ar, muitas vezes causada pelo excesso de trabalho atribuído aos gestores que, ao ficarem muito ocupados com as suas tarefas, acabam deixando a comunicação dos colaboradores de lado.

Quando a avaliação de desempenho é bem conduzida, o processo e o feedback realizado em consequência dos resultados obtidos tem o poder de tornar o clima mais ameno, acolhedor e humano. Isso acontece quando se percebe que todos estão sujeitos a errar e ficam felizes com seu próprio sucesso e dos parceiros de trabalho.

Todo esse mecanismo facilita o diálogo interno entre equipes, gerentes e gestores, promovendo uma relação mais próxima e favorecendo a comunicação entre todos.

Bom alinhamento de metas

Quando as metas estão alinhadas, significa que o trabalhador está ciente sobre o que a empresa espera dele. E de como a sua função é peça essencial na composição dos esforços necessários para que a companhia atinja os seus objetivos. É essencial para que esses colaboradores tenham uma noção se estão andando junto à empresa, no caminho certo para alcançar esses resultados.

Entretanto, as consequências não estão apenas nos números da organização. Quem trabalha e se dedica espera por reconhecimento e, nesse contexto, é natural que esperem uma evolução de cargo. Assim, a avaliação de desempenho também está relacionada com as expectativas deles em relação à promoção. E vale lembrar de que, nem sempre, esse benefício pode vir em forma de um aumento de salário ou um novo cargo.

É importante que as empresas adotem uma política de premiação, para motivar e engajar equipes e departamentos. Algumas organizações investem em folgas, almoços e até mesmo viagens corporativas. Sendo assim, os gráficos decorrentes da evolução fazem uma seleção justa e os feedbacks deixam os indivíduos alertas e cientes do quão próximo estão desses prêmios.

Padronização das avaliações

Como as avaliações podem ser automatizadas pelo uso de softwares, a tendência é que haja uma padronização dos resultados, em que sejam mais confiantes e livres de qualquer informação tendenciosa. Esse padrão certifica um caráter mais seguro, além de permitir a construção de diversos tipos de gráficos e análises estatísticas.

É interessante que o time de funcionários saiba dessas vantagens, para ter mais confiança na empresa. Tanto o feedback, quanto as políticas de premiações e objetivos ganham mais seriedade e todos entendem que é uma questão puramente profissional, sem correr o risco de ser levada para o pessoal.

Gestor mais assertivo

Se por um lado o colaborador compreende o seu papel dentro da empresa, percebe melhor os seus pontos fortes e fracos, busca um melhor desempenho e é responsável pelo seu próprio crescimento, os gestores também recebem informações para tomar decisões com mais eficiência.

Ao entender o perfil de cada membro da equipe, surge a oportunidade de fazer uma autoanálise, verificando a sua posição e influência mediante o comportamento dessas pessoas.

Isso faz com que ele consiga orientar melhor os grupos, tanto nas questões profissionais como na maneira de se comunicar. Como a empresa consegue identificar as dificuldades com mais nitidez, a intervenção é facilitada e possibilita que seja atingido exatamente no ponto necessário, contribuindo no cumprimento das metas e objetivos.

Afinal, os gestores e líderes de setor também fazem parte do capital humano e o sucesso da empresa também depende da boa conduta dessas pessoas!

Valorização dos profissionais

A avaliação de desempenho, por si só, é uma forma de demonstrar aos colaboradores que a empresa se preocupada com as equipes e com seu crescimento.

Só o fato de implementar essa prática, faz com que os indivíduos percebam o interesse por parte dos gestores, antecedendo todos os outros benefícios relatados acima.

Acreditar na carreira de cada pessoa não faz bem só para o profissional, mas para a organização, que estabelece um ciclo que vai do engajamento à produtividade.

Agora que você já sabe quais são os tipos de avaliação de desempenho, como aplicá-los e seus benefícios, escolha o mais adequado ao objetivo, à cultura da empresa e que permita o desenvolvimento dos colaboradores na busca de bons resultados.

E se você quer continuar se informando a respeito dos processos relacionados ao departamento de recursos humanos, leia nosso artigo sobre a integração dos setores junto ao RH da empresa e conheça os seus benefícios!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.