homem desenhando um organograma linear

Organograma linear: o que é e quais são suas vantagens

Spread the love

Seguir uma estrutura organizacional é importante para que as empresas possam ter os seus cargos bem organizados e se saiba exatamente quais são as funções de cada colaborador. Dentro desse contexto, convém ter um organograma bem definido, que deixe claras as atribuições realizadas pelos profissionais.

O organograma linear é um dos modelos mais adotados pelas empresas modernas e é sobre ele que falaremos neste post. Porém, antes disso, é preciso que você compreenda o que é um organograma e quais são os seus principais tipos. Acompanhe, a seguir, todas essas informações!

O que é um organograma?

O organograma nada mais é do que uma representação gráfica dos setores e cargos de uma empresa. Assim, ele deixa claro quais são as posições hierárquicas e as funções desempenhadas por cada colaborador na estrutura organizacional.

A ideia é que o organograma seja desenhado e exposto em um local visível e de ampla circulação na empresa, para que todos possam visualizá-lo e tirar dúvidas sobre a quem se referir quando ocorrer determinado tipo de situação.

Nesse caso, se um colaborador do setor de recursos humanos precisa divulgar uma vaga nas redes sociais da empresa, por exemplo, pode consultar o organograma e verificar quem é o responsável pelo gerenciamento de mídias no setor de marketing.

Algumas empresas também optam por disponibilizar o seu organograma no site e outros canais de comunicação que têm com clientes e fornecedores. Desse modo, essas pessoas também sabem a quem devem se dirigir quanto tiverem demandas a serem resolvidas.

Quais são os principais tipos de organograma?

Existem diferentes tipos de organograma que podem ser desenvolvidos nas empresas. Assim, cada organização pode adotar aquele que for mais interessante para o seu modelo de negócio.

Os principais tipos de organograma para as empresas são os seguintes: clássico ou vertical, horizontal, funcional, radial ou circular, linear, matricial ou em forma de barras.

Não vamos explicar cada organograma especificamente, pois nosso objetivo aqui é dar mais ênfase para o organograma linear.

Como é um organograma linear?

O organograma linear, como o próprio nome sugere, tem o formato de uma linha. Isso porque ele parte do pressuposto de que todos na empresa têm o mesmo valor e estão em um mesmo patamar.

Trata-se, portanto, de um organograma que é muito aplicado em empresas modernas e com uma cultura organizacional mais aberta, como é o caso das startups. No entanto, cada vez mais as empresas tradicionais também aderem a esse modelo, muito por conta das novas gerações, que estão entrando no mercado de trabalho e têm valores diferentes das anteriores.

Antigamente era mais comum que as empresas adotassem um organograma em forma de pirâmide, em que o topo era ocupado pelo diretor ou CEO da organização. Nesse mesmo sentido, o meio era destinado aos líderes ou chefes de turmas e a base para os trabalhadores de nível operacional.

Com o organograma linear isso é modificado e todos ocupam a mesma linha, em um ambiente que gera mais proximidade e estreita as relações entre todos os colaboradores.

Em resumo, podemos dizer que um organograma linear não tem como foco principal o grau hierárquico de cada membro do time da empresa, mas sim as diferentes atividades desenvolvidas por eles.

O organograma linear tem a incumbência de delegar tarefas, bem como coordenar e monitorar a execução das atividades. Tudo isso com base no respeito mútuo e coleguismo entre todos, sem a necessidade de uma hierarquia para organizar as funções.

Quais as principais vantagens?

O organograma linear apresenta algumas vantagens em relação aos demais. Na sequência, vamos comentar sobre as principais delas. Veja!

Facilita a identificação de responsabilidades

Como o foco do organograma linear está nas funções e não em uma hierarquia, ele facilita a identificação das responsabilidades. Assim, ao visualizar a estrutura, todos saberão quem é a pessoa responsável pela execução de determinada tarefa.

Isso é muito importante para que todos ganhem tempo na organização. Afinal, caso surja alguma demanda urgente, é possível entrar em contato diretamente com quem tem o poder de resolvê-la.

Proporciona a integração entre os cargos

A integração é uma das peças chave do organograma linear. Isso porque não há nenhuma objeção em um trabalhador de nível operacional dialogar com o diretor da empresa, se for necessário. Em modelos hierárquicos, dificilmente isso é possível.

É claro que para a integração realmente acontecer, o organograma não deve ser apenas desenhado no papel. A representação gráfica apenas deve retratar aquilo que está na cultura organizacional, ou seja, o que a empresa desenvolve em seu dia a dia,

Atrai as novas gerações

Alguns estudiosos, como Wilson Cerqueira, autor do livro “Endomarketing: educação e cultura para a qualidade” apontam que as empresas seguem modelos familiares. Nesse sentido, podemos observar que antigamente era comum que as famílias tivessem como líder o pai, que ocupava uma posição privilegiada na estrutura familiar, como se fosse o chefe dos demais membros.

Atualmente as famílias não seguem mais esse modelo e os filhos tem uma relação muito mais próxima dos pais, o que não significa que não haja respeito mútuo. É isso que também acontece ao se adotar um organograma linear na empresa.

Por conta dessa mudança social, que reflete no meio empresarial, podemos dizer que o organograma linear atrai mais as novas gerações. Logo, ao implantá-lo, se diminui problemas como o turnover.

Desenvolve-se em rede

O organograma linear conta ainda com a vantagem de poder se desenvolver em rede, ou seja, de forma digital. É cada vez mais comum que as empresas contratem profissionais que atuam como freelancers ou em regime de home office. Até mesmo a nova legislação trabalhista regulamentou essa situação.

Com um organograma linear e desenvolvido em rede, cada colaborador saberá a quem se dirigir quando necessitar de algo, mesmo que não compartilhe do mesmo espaço físico que os colegas.

Agora que você está bem informado sobre o que é o organograma linear e quais são as suas vantagens, analise a sua empresa e veja se é possível implantá-lo em seu negócio.

Gostou deste artigo? Então o compartilhe em suas redes sociais! Assim mais pessoas poderão ter acesso a essas informações interessantes.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.