O que é e qual a importância do teste palográfico na retenção de talentos

Tempo de leitura: 6 minutos

É evidente que o perfil de consumidores das empresas está mudando, de modo que as pessoas estão cada vez mais exigentes e conscientes. De acordo com um estudo feito pela Salesforce e divulgado no portal E-commerce Brasil, 80% dos clientes das empresas consideram a experiência oferecida por uma marca tão ou mais importante do que a qualidade dos produtos que ela comercializa.

Dentro desse contexto, as empresas precisam oferecer um atendimento excelente para os seus clientes e isso só é possível se elas conseguirem reter os seus talentos internos. Nesse sentido, o teste palográfico é uma ferramenta que pode ser utilizada pelo setor de recursos humanos da organização.

Na sequência, vamos explicar o que é e qual é a importância do teste palográfico na retenção de talentos. Continue a leitura e confira agora mesmo!

O que é a retenção de talentos e como ela se relaciona com o teste palográfico?

Ter uma mão de obra qualificada é o desejo de qualquer organização que se preze. Para isso, no entanto, deve-se qualificar os colaboradores, investindo em educação corporativa e em outras ações para que eles sejam valorizados e cada vez aprendam mais.

Também é interessante que a organização utilize psicologia para conhecer o perfil de seus colaboradores e, assim, possa norteá-los em determinadas questões, como a projeção de carreira.

A ideia é que o teste palográfico sirva como uma ferramenta para que cada colaborador possa ser orientado individualmente sobre como necessita agir para ter mais resultados positivos na empresa. Isso fará com que os talentos sejam retidos na organização, uma vez que os funcionários perceberão que a empresa se preocupa com o seu desenvolvimento pessoal.

O que é o teste palográfico?

O teste palográfico é uma ferramenta em que se pode fazer uma avaliação expressiva da personalidade das pessoas, em questões relativas ao seu comportamento. Para isso, são utilizadas técnicas gráficas.

Criado na Espanha, esse teste é muito conhecido no Brasil, uma vez que é bastante utilizado nos Centros de Formação de Condutores (CFCs) por quem deseja fazer a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Assim como os psicólogos avaliam se os candidatos têm perfil para serem condutores de veículos, o teste pode ser utilizado para outras vertentes, como em uma empresa, para avaliar o perfil de cada colaborador.

Como ele funciona?

No teste palográfico, o psicólogo solicita à pessoa que está sendo submetida que desenhe traços em uma folha de papel. A partir desses desenhos simples, é possível identificar o perfil de cada indivíduo, mensurando a sua capacidade cognitiva e intelectual.

Em um processo de recrutamento e seleção, por exemplo, o teste pode indicar se um determinado colaborador é apto ou não para uma determinada vaga. Além disso, ele pode servir para que sejam apontados os pontos fortes e os pontos fracos para que cada pessoa saiba como proceder para melhorar o seu desempenho profissional.

O que esse teste avalia?

Entre as informações que podem ser obtidas por meio do teste palográfico, destacam-se as seguintes:

  • a produtividade;
  • a organização;
  • a agressividade;
  • o ritmo de trabalho;
  • o equilíbrio emocional;
  • a forma como conduz os seus relacionamentos;
  • o uso de álcool ou outras substâncias;
  • a presença de transtornos psicológicos;
  • a inteligência emocional;
  • os aspectos emocionais, de modo geral; entre outras.

Tendo todos esses conhecimentos acerca da personalidade de cada candidato a uma vaga de trabalho, as empresas poderão evitar que profissionais recém-contratados deixem a organização por não se encaixarem em sua cultura organizacional. Afinal, conhecerá com antecedência se eles se encaixam ou não na organização.

Além dessas questões mais gerais, trazendo para a realidade do meio empresarial, o teste palográfico pode demonstrar previamente algumas informações, como:

  • se um candidato consegue se encaixar na cultura organizacional de uma empresa;
  • se ele tem potencial para se tornar um bom líder no futuro;
  • se consegue manter um bom relacionamento com colegas de trabalho;
  • se é apto para manter um ritmo de trabalho adequado para desempenhar as suas funções;
  • se tem outras características relevantes, como a empatia e a confiança.

Quem pode aplicar o teste palográfico?

O teste palográfico somente pode ser aplicado por psicólogos. Isso porque esse profissional tem os conhecimentos e a expertise necessária para interpretar as representações gráficas desenhadas por cada pessoa testada.

Além disso, o psicólogo poderá fazer questionamentos em entrevistas e, assim, esclarecer dúvidas, confirmando ou refutando informações que talvez tenham ficado pouco claras na execução do teste palográfico.

Em que situações aplicar um teste palográfico?

Entre as principais situações em que um teste palográfico pode ser aplicado, destacam-se os processos de recrutamento e seleção nas empresas. A ideia é que se saiba de antemão quais são os candidatos que poderão se inserir mais facilmente na cultura organizacional e também que sejam eliminadas as pessoas que, provavelmente, não têm aptidão para executar o cargo para o qual estão concorrendo.

No entanto, o teste também pode ser aplicado de tempos em tempos, em avaliações que são feitas com os colaboradores da empresa para processos seletivos internos. Se uma vaga de gerência abrir, por exemplo, é possível aplicar esse tipo de teste entre os colaboradores que desejarem concorrer a ela.

A ideia é que, mesmo nos recrutamentos internos, em que já se conhecem as pessoas, sejam feitos testes psicológicos para que se saiba quem são os profissionais que mais estão aptos para concorrer a uma vaga de trabalho.

Com o teste palográfico, os recrutadores saberão o tipo de atitude que cada funcionário tomará ao agir em um momento de pressão para tomar as melhores decisões. A produtividade da equipe aumenta, bem como as taxas de turnover diminuem, pois os colaboradores estarão mais satisfeitos com o seu trabalho.

Agora, você já sabe o que é e qual é a importância do teste palográfico na retenção de talentos. Por isso, considere o uso dessa ferramenta no dia a dia da sua empresa e tenha mais engajamento e menor turnover em seu negócio.

Para continuar aprendendo sobre boas práticas para diminuir a rotatividade de colaboradores, recomendamos a leitura de nosso artigo que mostra como lidar com um funcionário insatisfeito e por que escutá-lo. Não deixe de conferir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *