Qual a relação entre o planejamento estratégico e o departamento de Recursos Humanos em uma empresa?

Tempo de leitura: 12 minutos

Você sabe qual é a relação entre o planejamento estratégico e o setor de Recursos Humanos de uma empresa? Esses são dois elementos de grande importância para uma organização, mas eles nem sempre são pensados em conjunto.

A questão é que o setor de Recursos Humanos tem muito a contribuir para esse modelo de planejamento, ajudando a implementá-lo no ambiente corporativo e a integrá-lo em meio aos colaboradores.

Quer saber mais? Então continue lendo e conheça melhor esse processo, como ele se relaciona com o RH e, ainda, quais dicas você pode usar para colocar essa relação em prática. Confira!

Afinal, o que é planejamento estratégico e qual é a sua importância?

O planejamento estratégico é um processo em que a empresa estabelece seus objetivos e, a partir disso, pensa em meios, estratégias e recursos que podem ser utilizados para alcançá-los. Os objetivos, sejam eles quais forem, são essenciais, pois são a base para a organização saber como deve agir.

Para traçar tal planejamento, é preciso considerar diversos fatores, tanto internos quanto externos à empresa. É necessário levar em conta, por exemplo:

  • a situação do mercado;
  • as condições organizacionais;
  • os serviços que se deseja oferecer;
  • o tipo de público (os clientes); entre outros.

Quando se fala em planejamento estratégico, trata-se basicamente de organizar antecipadamente o futuro da empresa, buscando os caminhos mais viáveis para chegar aos resultados desejados.

Vale lembrar que não basta apenas formular e lançar o planejamento estratégico: é preciso acompanhá-lo e, se necessário, revisá-lo. Além disso, outro lembrete importante é que não são somente as grandes empresas que podem utilizar essa ferramenta. Os micro e pequenos negócios também podem usufruir dela, o que gera muitas vantagens.

Com esse método, as empresas ampliam sua eficácia e sua eficiência, pois encontram um direcionamento adequado a seguir. Assim, pode-se pensar no planejamento estratégico como uma ferramenta bastante favorável ao crescimento e ao desenvolvimento empresarial.

Quais são os benefícios do planejamento estratégico para uma empresa?

O planejamento estratégico é responsável por gerar uma série de benefícios para as empresas que o adotam. Entre as suas principais vantagens, destacam-se algumas que listamos abaixo.

Aumento da rentabilidade

O planejamento estratégico permite às empresas desenvolver ações que tenham metas relacionadas à rentabilidade. Imagine que uma ação do planejamento estratégico tenha como objetivo aumentar a produção de determinado produto da empresa em X%, por exemplo. Caso a empresa ofereça premiações para os colaboradores que alcançarem a meta, haverá mais rentabilidade para o negócio.

Crescimento da empresa

O planejamento estratégico evita que sejam dados “tiros no escuro”. Tudo é devidamente calculado e feito dentro do seu tempo, sem que as decisões sejam incertas, pois tudo terá embasamento.

Uma empresa que desenvolve um planejamento estratégico bem definido não contrata pessoas ou realiza reformas sem ter a certeza de que isso trará um bom retorno sobre o investimento.

Auxílio na tomada de decisões

Com os dados do planejamento estratégico em mãos, os empresários terão uma espécie de guia que os orienta sobre as decisões. Ao planejar, é feito um estudo minucioso dos cenários e da realidade em que a empresa está envolvida. Logo, esse documento dá suporte a uma boa tomada de decisões.

Clareza nos objetivos

Por mais que cada colaborador tenha uma função específica na empresa, todos têm um objetivo em comum, que é alcançar mais resultados positivos para a organização. Além dessa meta macro, também há outras menores.

Com o planejamento estratégico, há uma planificação de todas as ações que precisam ser realizadas, cada qual com seus objetivos específicos. Essa clareza proporciona mais resultados positivos para as empresas.

Como o setor de Recursos Humanos de uma empresa se relaciona com o planejamento estratégico?

Agora que você já sabe do que se trata o planejamento estratégico e qual a sua importância, podemos avançar para a relação que esse processo pode ter com o setor de Recursos Humanos de uma empresa.

Para começar, é preciso lembrar do fato de que os colaboradores têm papel fundamental no andamento e no desenvolvimento de uma empresa. Por isso, é essencial também levar os funcionários em conta na hora de elaborar o planejamento estratégico.

É aí que entram os recursos humanos: esse setor funcionará como um intermediário, facilitando a comunicação entre gestores e colaboradores. Desse modo, ambas as partes podem passar a conhecer e compreender melhor uma à outra, o que fortalece o trabalho em conjunto na organização.

Além disso, o RH também ajuda a identificar os melhores papéis para cada funcionário dentro do planejamento estratégico. Ao levar em conta fatores como, por exemplo, as habilidades de cada um, é possível perceber onde os colaboradores se encaixam melhor na empresa para otimizar seu funcionamento.

É necessário lembrar, ainda, que para uma organização se manter e crescer, não basta criar uma estratégia de ação: ela deve cuidar de seus funcionários, e isso faz parte de um bom planejamento.

É importante ter atenção com fatores como o nível de contentamento e os objetivos profissionais dos colaboradores, e o RH contribui para isso também. Manter os funcionários satisfeitos ajuda, inclusive, a torná-los mais motivados, comprometidos e engajados.

Por último, lembramos que outra parte do planejamento estratégico consiste no treinamento e na seleção de funcionários, atividades atribuídas aos recursos humanos. Nesses processos, é importante considerar a visão e os valores da empresa, pois são fatores de grande influência.

Viabiliza a comunicação interna

A comunicação interna pode ser definida como o conjunto de atividades que uma empresa desenvolve para estar em contato com os seus colaboradores, de modo que eles fiquem sempre muito bem informados sobre o que se passa na organização.

Muito embora às vezes haja um setor específico para tratar da comunicação interna, não são raras as situações em que essa incumbência é da área de RH, talvez com um ou mais profissionais dedicados apenas para isso.

Na comunicação interna são utilizadas as mais diversas ferramentas, tradicionais ou digitais, como quadros de avisos, jornais e revistas internos, newsletter, TV corporativa, entre outros, para informar os funcionários sobre assuntos diversos.

Com o planejamento estratégico bem estruturado, tudo isso é aprimorado, levando-se em conta que a empresa terá um conhecimento profundo sobre seus colaboradores. Isso ocorre em função do trabalho desenvolvido até este ponto e da já mencionada maior proximidade entre gestores e equipes.

Essa base garantirá que o responsável pela comunicação interna possa identificar quais canais são mais úteis para se relacionar com os colaboradores. Assim, se as redes sociais corporativas se mostrarem mais atrativas do que as newsletters, por exemplo, pode-se optar por esse tipo de comunicação.

Treina os colaboradores

Ao fazer o planejamento estratégico, os gestores das empresas podem identificar problemas, como a falta de habilidade dos colaboradores para a realização de alguma tarefa específica. Nesses casos, o setor de RH pode planejar e executar treinamentos in company.

A ideia é que os pontos fracos identificados ao planejar se transformem em minicursos, palestras e workshops que façam com que possíveis erros sejam corrigidos e sanados. Assim, se for identificado que muitos colaboradores têm vergonha de falar em público, por exemplo, o RH pode desenvolver um treinamento para melhorar essa questão.

Auxilia no planejamento orçamentário

O planejamento estratégico também contribui para que o setor de RH tenha um melhor planejamento orçamentário. Isso se justifica porque poderão ser alinhadas diversas questões, no que se refere ao quesito financeiro.

Se for identificado algum gargalo no RH, como o uso de um software que já está ultrapassado e que, mesmo assim, ainda gera um custo mensal para a empresa, isso pode ser cortado do orçamento. Com os valores redistribuídos, o RH poderá investir naquilo que realmente é necessário para o setor.

Otimiza as contratações

Uma das tarefas mais importantes do setor de RH das empresas é o processo de recrutamento e seleção dos colaboradores. Mais do que simplesmente escolher novos funcionários, deve-se fazer isso pensando no futuro, para que não haja uma grande rotatividade de pessoas na organização.

Nesse sentido, o planejamento estratégico também pode ser útil. Afinal, esse processo tem início com a definição da missão, da visão e dos valores de uma empresa. Todos esses itens fazem parte da cultura organizacional.

Falando nela, a cultura organizacional também deve marcar presença no momento da seleção dos novos funcionários. O recrutador deve ter em mente que precisa encontrar colaboradores que tenham fit cultural com a organização, ou seja, que sigam em sua vida profissional os mesmos preceitos e valores que a empresa possui em suas diretrizes.

Facilita na identificação dos benefícios preferidos pelos colaboradores

As empresas adotam programas de benefícios para fidelizar colaboradores e diminuir o turnover. Geralmente são oferecidos planos de saúde e convênios odontológicos, mas nem sempre isso é suficiente ou agrada os funcionários.

No planejamento estratégico, é feito um estudo de público interno bem detalhado e é por isso que se pode ter conhecimento sobre as necessidades e anseios dos colaboradores. Assim, se for identificado que eles gostariam de ter descontos em lojas ou ganhar bolsas de estudo para fazer pós-graduação, podem ser buscadas soluções desse tipo.

Melhora nas políticas de cargos e salários

Ninguém deseja permanecer a vida toda no mesmo cargo ou ganhando o mesmo salário. É por isso que o setor de Recursos Humanos nas empresas precisa desenvolver políticas que façam com que os colaboradores sejam promovidos de tempos em tempos.

Ainda com base nos estudos de público interno realizados durante o planejamento estratégico, podem ser desenvolvidas ações para que se crie um programa de cargos e salários na organização. Assim, cada funcionário saberá quando poderá progredir na carreira e trabalhar para que isso seja melhorado.

Como utilizar o RH para montar um planejamento estratégico?

Com base em tudo o que foi dito até aqui, chega a hora de passarmos às dicas práticas de como integrar o setor de Recursos Humanos na elaboração de um planejamento estratégico. Vamos lá:

Avalie a cultura da empresa

Como explicamos brevemente acima, a cultura da empresa (seus valores e visões) tem influência significativa sobre o planejamento estratégico.

Os valores e a missão (os objetivos e o motivo da empresa existir) serão um guia para o planejamento estratégico. Isso ajuda a manter o plano alinhado, coerente e funcionando em longo prazo.

Utilize dados de avaliação de desempenho dos funcionários

O setor de RH pode ajudar na coleta e avaliação de dados de desempenho. Algumas ferramentas, como cronogramas e indicadores-chave, podem auxiliar nesse processo.

Essa análise é um meio de identificar se tudo está correndo de acordo com o planejado ou se é necessário algum tipo de ajuste. Aqui, os recursos humanos também ajudam no sentido de manter os colaboradores alinhados ao planejamento.

Colete feedback de funcionários sobre a empresa

É claro que a opinião dos colaboradores é parte essencial para o planejamento estratégico. Afinal, eles são de importância fundamental para a empresa e é preciso valorizá-los e engajá-los.

Como o RH é um espaço direcionado especialmente a essas pessoas, ele deve colher feedbacks dos colaboradores e fazer a interlocução disso com o que é planejado. Os funcionários podem ajudar a pensar em estratégias e elaborar o planejamento. Além disso, a organização também descobre o que pode fazer para manter seu pessoal satisfeito.

Uma empresa em que todos conheçam e participem, de certo modo, do planejamento estratégico, amplia suas chances de sucesso!

Como você pôde ver, existe uma relação muito importante entre planejamento estratégico e RH. As dicas citadas aqui ilustram apenas uma parte disso, podendo ir muito além. Assim, não deixe de fazer o planejamento de sua empresa e incluir nele esse setor!

De maneira básica, podemos resumir tudo isso com um simples pensamento: para se elaborar um plano de qualidade, é preciso considerar e conhecer bem tudo o que compõe a empresa. Obviamente, isso inclui seus colaboradores, e o setor de recursos humanos é o intermediário ideal para estabelecer a comunicação necessária.

E então, o que achou da relação entre planejamento estratégico e setor de Recursos Humanos de uma empresa? Gostou do artigo? Esperamos que tenha apreciado e que tenhamos contribuído positivamente para sua organização!

Agora você também pode se interessar em saber como integrar o RH da sua empresa com os demais setores. Temos um artigo interessante sobre isso no nosso blog. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *