Grupo de pessoas conversando sobre recursos humanos

Saiba como os recursos humanos orientado a dados ajudam nas decisões!

Spread the love

Para se tornarem mais competitivas, as empresas estão investindo cada vez mais em um setor de Recursos Humanos orientado a dados (mais conhecido como people analytics). Ao utilizar essa convergência, é possível obter diversos benefícios — o principal deles é a tomada de decisões acertadas para os negócios.

O conceito surgiu devido à expansão da tecnologia, por meio da qual produzimos diariamente uma quantidade incomparável de dados. A disponibilização dessas informações na rede, juntamente à alta capacidade de interpretação, ajuda o departamento de RH a qualificar e melhorar seus serviços.

Ficou interessado pelo assunto? Então, venha conosco!

Entenda o que é um setor de Recursos Humanos orientado a dados

O people analytics surgiu nos anos 90 e é utilizado para que as empresas possam compreender as atitudes dos seus funcionários, avaliar padrões de comportamento e traçar algumas tendências. Além disso, é possível:

  • conferir quais são os treinamentos que faltam para a equipe;
  • mensurar o engajamento e os níveis de satisfação;
  • contratar o talento ideal;
  • melhorar o processo de contratação das companhias;
  • verificar quando é o momento certo de promover um funcionário;
  • melhorar a performance do time;
  • reduzir as taxas de turnover;
  • avaliar os benefícios de trabalhar na concorrência;
  • promover qualidade de vida no trabalho.

A coleta de informações proveniente de um departamento de Recursos Humanos orientado a dados é essencial para o crescimento da organização. Isso porque tal prática serve de base para a tomada de decisões estratégicas.

Veja como o people analytics funciona

O primeiro passo para adotar a estratégia é definir quais são os objetivos da empresa com a utilização dos dados. Depois, é preciso mapear os locais de coleta, tais como:

  • metadada;
  • redes sociais;
  • reviews de usuários;
  • tendências.

Os dados são organizados por um software específico de gestão. Essa ferramenta é extremamente importante para as companhias, uma vez que se perde muito tempo com tomadas de decisões baseadas em “achismos”.

Assim, ao analisar dados concretos e específicos para o seu objetivo, é possível ter mais segurança e eficácia nos momentos decisivos. Apesar de parecer complicado inicialmente, fique tranquilo, pois não é! Veja quais são os principais passos do people analytics:

  • estabelecimento dos objetivos;
  • definição do software para coleta;
  • coleta de dados;
  • definição das métricas e dos indicadores;
  • análise de dados;
  • emissão de relatórios;
  • tomadas de decisões acertadas;
  • análise e mensuração constantes dos resultados.

Avalie quais são as vantagens desse recurso

O people analytics traz diversas vantagens para uma empresa, pois o negócio começa a se basear em gráficos reais para tomar as decisões corretas. Nesse cenário, contudo, precisamos deixar claro que o objetivo da ferramenta não é a tomada de decisão de forma automática.

O olhar crítico e humano é fundamental para uma interpretação dos dados junto à realidade da organização. O people analytics apenas representa tendências baseadas em informações coletadas de um banco.

Agora, vamos analisar algumas vantagens de implementá-lo em uma organização? Acompanhe!

Promove a economia de recursos financeiros

Os gastos com a contratação de um novo funcionário são grandiosos, já que envolvem:

  1. despesas com a demissão do colaborador;
  2. perda de muito tempo até encontrar o talento ideal;
  3. gasto de tempo e (dinheiro) para treinar o novo talento.

Sendo assim, até que o novo funcionário comece a trilhar sozinho seu caminho dentro da empresa, há muito investimento. Além disso, ao investir em dados, torna-se muito mais fácil identificar quando os colaboradores estão desmotivados e procurando por novos empregos — portanto, é possível criar ações de engajamento para que não saiam da companhia.

Também é preciso considerar que, quanto mais a empresa cresce, mais capital humano é necessário. Como consequência, o setor de gestão de pessoas precisa melhorar constantemente.

Nesse cenário, o people analytics ajuda em todos os processos, automatizando-os por meio de algoritmos. Portanto, é possível cruzar o histórico de contratações com os perfis dos funcionários, por exemplo, eliminando todos os candidatos que não têm potencial. Com a análise de dados inteligente, é promovida a economia de recursos financeiros que envolvem toda essa trajetória.

Proporciona ganho de eficiência

Você sabia que o Google foi pioneiro na gestão de Recursos Humanos orientada a dados, ou seja, no people analytics? Matsuo (Diretor de Recursos Humanos para a América Latina) afirmou que o principal foco do investimento era melhorar a eficiência das empresas. Portanto, podemos afirmar que a prática proporciona um ganho de agilidade.

Isso acontece porque há um impacto direto no aumento da produtividade. Pense bem: você contrata o funcionário adequado, cria mecanismos para que ele se mantenha motivado e, ainda, busca pelo talento ideal para a organização (quando necessário). Perfeito, não é mesmo?

Permite o aproveitamento das competências

Um dos segredos para o sucesso das organizações é ter o funcionário ideal no cargo correspondente. Além disso, quando surge uma nova vaga na empresa, você já tem a pessoa perfeita contratada para outra função em alguns casos.

Mas como saber isso? É muito simples: ao cruzar o banco de dados de sua equipe interna com os currículos recebidos, o people analytics ajuda no processo. A área de treinamento e desenvolvimento também é beneficiada com o recurso.

Há um cruzamento dos dados das avaliações de desempenho, das promoções realizadas em determinado período, dos perfis e dos feedbacks. Assim, você pode analisar quais são os funcionários com perfil indicado para a liderança e criar um planejamento estratégico que permita o melhor aproveitamento de suas competências.

Ter um setor de Recursos Humanos orientado a dados é tendência em todas as organizações. Aos poucos, as empresas estão compreendendo os benefícios do people analytics e investindo nesse recurso. A prática permite prever alguns cenários, avaliar transformações e reduzir riscos.

Na realidade, suas possibilidades são variadas. Contudo, a mais interessante é a chance de tomar decisões com base em gráficos e termos reais aplicados à realidade do negócio.

Neste artigo, você viu como ter um departamento de Recursos Humanos orientado a dados pode ajudar nas tomadas de decisões mais acertadas para a empresa. Achou o conteúdo útil? Que tal descobrir o que é e qual a importância do Data Science para o RH? Boa leitura!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.