Você sabe o que é a carreira em W?

Tempo de leitura: 6 minutos

Você já ouviu falar no plano de carreira em W? Esse modelo vem sendo apontado como uma nova possibilidade no mercado de trabalho, trazendo uma variação dos planos tradicionais.

Inicialmente, para evoluir em uma carreia existia apenas uma opção: mudar de cargos hierarquicamente, chegando a um ponto em que, para ocupar a liderança, era preciso deixar de atuar na função técnica. Com o tempo, porém, foram surgindo novas formas de planos de carreira, de modo que esse modelo tradicional ainda é uma opção, mas não é mais a única.

Surgiu, por exemplo, o plano de carreira em Y, no qual o profissional poderia experienciar tanto a área técnica quanto a gestão, mas teria que escolher entre uma delas do mesmo jeito. A carreira em W aparece, então como uma alternativa que permite se manter em ambos os segmentos. É sobre esse modelo que vamos tratar aqui, conhecendo algumas de suas características e possíveis benefícios. Vamos lá?

O que é a carreira em W e como ela funciona?

Trata-se do modelo de carreira no qual o profissional pode se tornar um líder técnico. Isso quer dizer que ele atua na liderança de uma equipe e, paralelamente, pode executar funções técnicas de sua área. Dessa forma, o trabalhador tem sua rotina e suas atividades divididas entre o gerenciamento de outros colaboradores e as práticas de sua especialidade.

O plano de carreira em W foi idealizado na década de 80, por Roberto Pierre Rigaud, que tinha o objetivo de promover a flexibilidade entre os cargos nas empresas. Assim, esse modelo se pauta em um olhar multiprofissional e interdisciplinar.

Como implementar a carreira em W em uma empresa?

Para que um colaborador construa seu plano de carreira em forma de W, ele precisa ter o apoio e a ajuda de sua empresa. Afinal, uma aplicação desse modelo exige suporte e certa estruturação.

Para implementar o plano de carreira em W, a organização precisa verificar se esse é o modelo adequado para ela, de acordo com suas características e seu perfil de modo geral. Existem, por exemplo, empresas muito operacionais, comerciais ou de mão de obra intensiva, em que o modelo será pouco aplicado ou mesmo não será tão funcional.

Na implementação desse modelo, a organização precisará investir, por exemplo, no desenvolvimento de algumas competências relativas à liderança, tomada de decisões e relacionamento, visando preparar os trabalhadores para assumir essa posição.

Vale lembrar que é preciso ficar atento e tomar cuidado para que esse modelo não prejudique os colaboradores. O objetivo desse plano de carreira é, como foi dito, flexibilizar as atividades, e não sobrecarregar o líder técnico com uma grande quantidade de tarefas.

Quando se leva tudo isso em consideração e se promove uma implementação adequada do plano de carreira em W, ele pode ser muito vantajoso para a empresa. Vamos falar mais sobre esses benefícios a seguir!

Quais são os benefícios do modelo de carreira em W?

Quando implementado nas condições adequadas, o plano de carreira em W pode favorecer o dinamismo e a versatilidade na empresa. Essa é uma alternativa também para gerir conhecimento e diminuir a rotatividade.

Esse modelo oferece um terceiro caminho para profissionais que não desejam parar de atuar como especialistas para se dedicarem à gestão. Ao permitir que as duas funções sejam intercaladas, é favorecida também a ampliação e a adquirição de novos conhecimentos. Confira agora maiores explicações sobre quatro vantagens da carreira em W!

Possibilita que o trabalhador tenha uma visão sistêmica da empresa

Na carreira em W, o profissional acaba conhecendo o dia a dia de cargos diferentes. Um líder tem maior noção de como é a experiência de trabalhar em um cargo técnico, por exemplo, pois ele mesmo já executou ou executa essa função. Com isso, é possível que ele tenha um maior vislumbre de como as diversas atuações estão interligadas, aumentando sua visão sistêmica sobre a empresa.

Além disso, em certos casos esse modelo também pode ser utilizado de modo que trabalhadores construam seus planos de carreira passando por diferentes áreas. Assim, um líder da área de finanças pode, por exemplo, já ter atuado na parte de marketing, podendo compreender também como esses dois setores se relacionam.

Contribui para a produtividade dos funcionários

Quando a carreira em W é implementada do modo correto, sem sobrecarregar o profissional e se mantendo alinhada à satisfação do mesmo, esse trabalhador acaba por produzir em mais de um sentido, ou em mais de uma função. É possível, assim, otimizar o aproveitamento de sua capacidade produtiva, desde que ele tenha o apoio necessário (das equipes e da empresa) para organizar seu trabalho e sua rotina.

Um plano de carreira em W também é uma vantagem para aqueles profissionais que desejam chegar à liderança mas, ao mesmo tempo, não querem deixar de atuar na parte técnica. Esses colaboradores podem se sentir mais animados para produzir quando percebem que será possível ter ambas as oportunidades.

Promove bons relacionamentos entre os colaboradores

Quando os colaboradores entendem os papéis de cada um, o respeito na empresa é fortalecido. Na carreira em W, quando os profissionais já vivenciaram ou vivenciam cargos diferentes, eles percebem mais claramente as rotinas, as funções e os desafios de cada vaga, o que favorece a empatia mútua. A comunicação interna também pode ser beneficiada nesse processo.

Outro ponto a ser pensado é que, se um líder também atua como técnico junto de sua equipe, ele estará em uma posição de maior proximidade com esses trabalhadores, o que pode contribuir para a qualidade de suas interações.

Claro que a equipe pode se sentir desconfortável, de alguma forma, por essa proximidade da liderança em seu dia a dia. Isso é totalmente compreensível, e por isso é preciso cuidar para que ninguém saia prejudicado. É importante, por exemplo, esclarecer que o objetivo ali não é avaliar ninguém, mas sim promover a flexibilidade e os demais benefícios desse modelo de carreira.

Ajuda a melhorar o clima organizacional

Fica evidente que, com a melhoria de relacionamentos e uma maior visão sistêmica da empresa, o clima organizacional também sai ganhando. Com elementos como esses, a organização se torna mais empática e a colaboração entre os cargos e setores também é favorecida.

O que você achou da carreira em W? Se você gostou dessa ideia, não deixe de compartilhar este post em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *