Veja a importância da reunião One on One na gestão da equipe

Tempo de leitura: 6 minutos

Ser gestor de uma equipe, setor, ou até mesmo de uma empresa inteira é um grande desafio, concorda? Um dos pontos de atenção que um líder deve ter é com relação a como seus colaboradores se sentem.

Qual a opinião deles sobre sua gestão? Quais ideias eles têm para determinados projetos, mas ainda não tiveram a oportunidade de expor? Como a vida pessoal deles pode estar interferindo no desempenho profissional? É preciso dedicar um tempo para mostrar aos colaboradores que eles são importantes, além de dar feedbacks e estreitar a relação entre líder e funcionários.

Essa é a função do one on one. Para saber mais sobre esse tipo de reunião, quais são os impactos positivos na equipe e como implantar em sua empresa, continue a leitura!

O que é o one on one?

O one on one, também conhecido como 1:1, é uma reunião privada entre um colaborador e seu gestor direto, geralmente realizada semanalmente ou a cada 15 dias. A conversa segue um roteiro específico, com pautas que tanto o colaborador sugere, o que é o ideal, quanto assuntos que o gestor identifica como pontos de atenção.

A reunião one on one está ganhando mais espaço no mundo corporativo devido a seus bons resultados, principalmente nas startups. No entanto, esse tipo de conversa já era algo recorrente nas empresas, mas de uma forma mais informal e incerta com relação à frequência.

O ideal é que essas conversas sejam úteis para estabelecer uma relação de confiança entre colaborador e líder, permitindo que revelem pontos que estejam influenciando seu desempenho no trabalho.

Quais são as vantagens dessa prática?

Instituir o one a one como parte da cultura organizacional de uma empresa pode trazer benefícios que vão além do melhor rendimento individual e da equipe. Conheça alguns deles a seguir.

Feedbacks para os gestores

Por meio do 1:1, o gestor direto pode saber de seus encarregados o que poderia melhorar na sua própria liderança e quais processos a empresa precisa otimizar. O foco das conversas é o colaborador, portanto, é preciso deixá-lo confortável para dar feedbacks tanto positivos como negativos.

Harmonização das relações

Uma conversa empática pode resultar em uma relação mais leve e harmônica, sem pontos de crise. O colaborador se sentirá valorizado por ter um momento para expor suas ideias, sugestões e críticas, sem receio de ser malvisto pelo gestor.

O gestor também tem a oportunidade de conhecer as ambições de seus comandados, e descobrir novos pontos a serem explorados, a fim de expandir e desenvolver as pessoas, considerando as áreas de interesse e atuação de seus funcionários, o que é positivo para a carreira deles.

Engajamento potencializado

Quando os funcionários sentem que a opinião deles é relevante e tem espaço dentro da empresa, o engajamento com as atividades, não apenas as rotineiras, tende a aumentar. Dessa forma, é possível notar melhora no desempenho de todo o time após a adoção do one on one.

Como aplicar o one on one na minha empresa?

Como você pôde ver, o one on one é uma boa estratégia para captar feedbacks, manter o time motivado e as relações, harmônicas. Se você está pensando em adotar esse método para a cultura organizacional da sua empresa, confira algumas dicas de como começar.

Explique o conceito do 1:1 para os colaboradores

Apesar de não ser propriamente uma novidade no mundo corporativo, muitas pessoas ainda não conhecem o conceito do one on one. É importante comunicar que a empresa adotará essa nova abordagem para que seus colaboradores não fiquem assustados ao serem convidados para conversas a sós com seus líderes diretos.

Além disso, com uma apresentação prévia, eles poderão se planejar para as primeiras reuniões, reunindo informações que julgam importantes para esse momento, além de pensar em formas de apresentar uma ideia, uma reclamação ou uma crítica construtiva.

Os gestores podem agendar uma reunião ou conferência para explicar o que é o one on one para todos os funcionários, abrindo espaço para que eles tirem eventuais dúvidas.

Faça um planejamento

Realizar um planejamento mostra para todos que esse é um momento importante. Portanto, marque as reuniões semanalmente ou a cada 15 dias regularmente. Há casos em que o 1:1 pode ser realizado mensalmente, mas só é aconselhável para colaboradores muito experientes, ou para períodos em que o gestor está muito atarefado. Evite ao máximo o cancelamento das conversas.

Além disso, é preciso estimular o funcionário a fazer um roteiro para guiar as conversas. Após o recebimento dessas pautas, inclua o que a liderança acha importante discutir durante a reunião.

Planejar o local onde a conversa acontecerá também é importante para não intimidar o colaborador. Mesmo apresentando o conceito desse tipo de reunião, chamar um funcionário para uma conversa privada na sala do gestor direto pode ser motivo de tensão. Portanto, busque ambientes neutros ou convide o colaborador para um café. Dessa forma, ele poderá se sentir mais à vontade.

Seja empático

É preciso ter em mente que o one on one não é um simples bate-papo e, sim, uma conversa produtiva sobre o desempenho do profissional e do gestor na empresa, bem como o desenvolvimento do colaborador. Mas é necessário fazer uso da empatia para colher bons frutos.

Preocupar-se com o bem-estar do colaborador é fundamental. Por isso, algumas perguntas podem colaborar para que o funcionário perceba que ele é importante para a empresa:

  • como estão seus filhos (ou outros familiares)?
  • Há algo que está afetando seu trabalho?
  • Você mudaria alguma coisa na equipe?
  • Como está o meu trabalho?
  • Você acha que eu poderia melhorar em algum ponto?

Tenha atenção com o tom da conversa

O one on one deve ser uma conversa amistosa, é uma oportunidade de identificar e entender o que acontece com o seu time. Portanto, entenda que, nesse momento, o ideal é que o liderado não veja você como o chefe, mas como uma pessoa com quem ele pode conversar. Definitivamente, esse não é o momento para intimidações.

Além disso, caso seja necessário passar um feedback que aponta pontos negativos a serem melhorados pelo funcionário, exalte também as qualidades para que ele se sinta motivado a avaliar as questões e apresentar melhorias.

Você pôde perceber o quanto o one on one pode ser vantajoso para os times e, consequentemente, para a empresa que adotá-lo. Com essas conversas, os colaboradores poderão se sentir confortáveis para propor ideias, melhorias e outras sugestões que podem ser muito agregadoras para toda a equipe!

Gostou deste conteúdo sobre o one on one? Aproveite a visita para ler quais são as principais tendências do RH 4.0!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *