Humanização nas empresas: qual a importância e como desenvolver?

Spread the love

O ambiente de trabalho, normalmente composto pelos mais diversos tipos de profissionais, pode ser hostil e com relações profissionais indiferentes. Embora seja um padrão de muitas empresas, essas situações podem fazer com que certos colaboradores se sintam desvalorizados e insatisfeitos, trazendo malefícios para o bem mais precioso de uma corporação: as pessoas, que são as grandes responsáveis pelo bom andamento de qualquer negócio.

Diante desse fato, o mercado profissional tem procurado criar um ambiente de trabalho mais saudável, apontando que a tendência para oferecer maior bem-estar aos colaboradores é a humanização nas empresas.

Você já ouviu falar nesse termo? Quer saber mais sobre como implementá-lo em sua empresa para manter um ambiente saudável e produtivo? Então continue a leitura e saiba mais sobre como funciona essa política!

Saiba por que investir em humanização nas empresas é uma boa ideia

Humanizar as relações profissionais significa tratar colaboradores com respeito, empatia e compreensão. Essa forma de se relacionar possibilita que o ambiente laboral seja mais leve, descontraído e proporcione bem-estar a todos os trabalhadores.

A hierarquia não é deixada de lado, mas existe menos tensão entre líder e liderados, que fazem do diálogo a chave do sucesso de uma equipe. As empresas que adotam esse método compreenderam que os colaboradores são o bem mais precioso que podem ter.

A tendência de investir em humanização nas empresas não é exatamente uma novidade, mas esse movimento tem se intensificado nos últimos tempos em diferentes nichos de atuação no mercado. 

A justificativa para mais organizações estarem acolhendo o tratamento humanizado com seus colaboradores é pautada no bem-estar gerado para os funcionários e, consequentemente, nos reflexos positivos que a medida gera para a empresa. 

O principal destes reflexos está na produtividade: quando o colaborador sente que é importante para na empresa, a relação de confiança se torna mais sólida. Além disso, trabalhar em um ambiente com menos tensão faz com que o funcionário esteja menos estressado e preocupado, diminuindo o risco de doenças ligadas ao emocional.

Ao desfrutar de um ambiente profissional que proporciona preocupação com seu bem-estar, o colaborador fica mais feliz e reconhece o esforço da empresa. Dessa forma, ele veste a camisa da instituição e se esforça mais, consequentemente, aumentando a produtividade e o número de resultados.

Entenda por que a tecnologia não substitui a presença humana

A humanização nas empresas busca uma melhora nas relações humanas dentro do ambiente corporativo. Isso ocorre porque as relações entre pessoas são realmente delicadas e precisam de dedicação para que funcionem em harmonia.

No entanto, com o avanço cada vez mais intenso da tecnologia, algumas pessoas se assustaram com a inserção de processos e adventos tecnológicos na rotina de trabalho. Alguns colaboradores podem pensar que a tecnologia pode tomar seus postos de trabalho e serem resistentes ao uso desses recursos modernos.

Essa é uma questão que deve ser muito trabalhada pelo setor de RH em conjunto com a comunicação interna. É preciso conscientizar os trabalhadores dos seguintes pontos sobre o uso de tecnologias:

  • não substitui a presença humana;

  • otimiza processos burocráticos;

  • torna a comunicação mais fluida;

  • fornece dados precisos que ajudam nas tomadas de decisões;

  • cria a demanda de novos postos de trabalho para operar novas metodologias e maquinário;

  • faz com que o papel humano seja essencial para definir rumos estratégicos para a empresa.

Além de todas essas informações, é preciso fazer com que o colaborador entenda que existe um investimento, inclusive financeiro, para que exista a humanização nas empresas. Portanto, não seria interessante para o empregador investir em pessoas para depois substituir a presença humana por tecnologia.

Confira quais são as melhores práticas para implantar a humanização nas empresas

Se você pensa em implantar a humanização na sua empresa, mas não sabe como, confira a seguir alguns passos importantes para conseguir êxito nessa mudança tão importante.

Mostre que o RH se importa com os colaboradores

O setor de RH é muito importante para que a humanização nas empresas seja implantada com sucesso. Isso ocorre porque a área de Recursos Humanos é a responsável por gerenciar todos os colaboradores da companhia, desde sua contratação até o desligamento.

Por isso, ao decidir que essa será a política vigente, é papel do RH, junto de outros setores, como a comunicação, iniciar uma campanha de conscientização para explicar aos colaboradores quais serão essas mudanças e por que elas estão ocorrendo.

Esse já é um sinal de que a empresa e o setor de RH fazem questão de que todos os trabalhadores conheçam as decisões da diretoria e estejam preparados para novidades em suas rotinas laborais.

Abra canais de comunicação e ouça o que o colaborador tem a dizer

Abrir um canal de comunicação com os colaboradores também é uma forma de demonstrar que a empresa se importa com o que seus funcionários pensam. Se disponibilizar para uma conversa é um gesto simples, mas que pode sinalizar a abertura de uma relação que não existia antes. Pode significar para um colaborador que ele tem espaço para o diálogo com a empresa sem se sentir ameaçado.

As conversas podem acontecer de diversas formas:

  • pessoalmente, diante de um pré-agendamento;

  • por uma linha de aplicativo de mensagem;

  • intranet;

  • e-mail, entre outros.

O ideal é sempre estabelecer a conversa olho no olho, mas a tentativa de abrir outros canais pode ser válida principalmente no início da implantação da humanização na empresa, até para quebrar uma desconfiança inicial e natural dos colaboradores.

Mas atenção! É uma ótima iniciativa abrir canais de comunicação com os trabalhadores, mas não dar um feedback sobre o que foi conversado é uma péssima postura. Não dar retorno sobre o contato pode até fazer com que o colaborador se sinta frustrado e enganado, enfraquecendo a relação de confiança com a empresa. Fique atento!

Crie uma política de incentivos

A criação de políticas de incentivo em empresas também não é uma novidade, mas está tomando novas formas nos últimos tempos. Essas medidas podem fazer com que o ambiente se torne mais descontraído e deixem o colaborador mais feliz.

Mas é preciso cuidado ao adotar a estratégia — empresas sérias não fazem dessas medidas moedas de troca. Não é possível oferecer esses benefícios e não zelar pelo bem-estar, saúde e segurança do colaborador. Os dois fatores precisam caminhar juntos, caso contrário, não se trata de humanização.

Podem fazer parte da política de incentivos:

  • participação nos lucros e resultados (PLR);

  • lanches;

  • happy hour;

  • pet friendly day;

  • bônus salariais, entre outros.

Seja empático

Ser empático é um pré-requisito para conseguir implantar a humanização nas empresas. Se colocar no lugar do outro pode mudar nossa visão e possibilitar enxergar pontos que antes não eram possíveis. Para entender o que se passa na cabeça e na vida de um colaborador, dialogue. Só assim você poderá melhorar sua gestão e entender como pode auxiliar sua equipe!

Neste artigo, você viu que a humanização nas empresas pode fazer com que o colaborador se sinta valorizado e conferiu algumas dicas para implantar a política em uma empresa. Além disso, conheceu o papel importante que o RH desempenha na hora de comunicar e realizar as mudanças necessárias e de conscientizar o colaborador com relação ao uso da tecnologia na rotina de trabalho.

Gostou deste artigo sobre humanização nas empresas? Nos siga nas redes sociais para receber atualizações dos nossos conteúdos! Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.