Você sabe como funciona o modelo de aprendizagem autodirigida?

Tempo de leitura: 6 minutos

Aprendizagem autodirigida é um modelo no qual o próprio indivíduo identifica suas necessidades de estudo e cria métodos para absorver o conteúdo. Tendência no mercado de trabalho, esse caminho tem sido percorrido por profissionais de todas as áreas para desenvolver suas competências sem depender exclusivamente do ensino formal. Afinal, um curso universitário tem prazo para acabar, mas o conhecimento é infinito.

A internet é uma ferramenta essencial nesse sistema, já que o avanço da tecnologia possibilitou o acesso a vídeos, textos e aplicativos com didáticas que facilitam o aprendizado. Com isso, o aluno adquire novas habilidades com rapidez, tornando-se mais preparado para realizar suas tarefas.

Neste artigo, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre aprendizagem autodirigida. Você verá como incentivar esse tipo de estudo e quais são as principais vantagens do modelo. Quer saber mais? Confira a seguir!

Como aplicar a aprendizagem autodirigida na empresa?

Confira abaixo algumas dicas de como aplicar a aprendizagem autodirigida na sua empresa.

Invista na cultura de aprendizagem

Ter uma cultura de aprendizagem, com projetos de educação corporativa e valorização do conhecimento, é um grande passo para despertar nos funcionários o interesse em estudar por conta própria. É importante enxergar esses esforços como investimentos, e não gastos, já que eles certamente trarão retorno positivo para os resultados do negócio.

No entanto, apenas treinamentos e cursos convencionais não são mais suficientes. De acordo com a pesquisa Global Human Capital Trends, colaboradores de todos os níveis esperam experiências de aprendizado dinâmicas, autodirigidas e continuadas. Muito disso se deve à necessidade de constante atualização imposta pelo mercado, que faz com que os profissionais tenham mais iniciativa na busca por conteúdos relevantes.

Sendo assim, o grande desafio é modernizar a cultura de aprendizagem, criando meios de os funcionários unirem materiais fornecidos pela empresa e por fontes externas. Dessa forma, eles podem personalizar seus estudos e criar programas de aprendizagem individuais.

Forneça as ferramentas necessárias

Com os dispositivos móveis, qualquer pessoa pode aprender algo novo independente do lugar onde esteja ou do tempo disponível. Basta estar conectado à internet para fazer cursos, consumir vídeos e podcasts ou até tirar um diploma universitário.

Com tanta facilidade, você pode pensar: “se o modelo é concentrado no aluno, qual o papel das empresas nisso tudo?”. A resposta é simples: oferecer as ferramentas e o suporte necessários para otimizar os estudos dos seus colaboradores.

Para isso, é preciso criar programas internos de compartilhamento de conhecimento, desenvolver sistemas fáceis de usar e oferecer experiências colaborativas, que estimulem a troca de ideias e o aprendizado constante.

As plataformas tecnológicas devem ser atualizadas. Em vez de canais de conteúdo estático, sem interatividade, o ideal é buscar ferramentas que potencializam o uso de vídeos, aplicativos de aprendizagem móvel e formas de integrar materiais. Assim os funcionários têm acesso a aulas dinâmicas e conseguem organizar seus estudos da maneira que acharem mais conveniente.

Ofereça direcionamento

Buscar conhecimento por conta própria pode levar o funcionário a se perder em um mar de ideias, técnicas e práticas. Por isso, é importante que a empresa ofereça certo nível de direcionamento. A ideia não é comprometer a liberdade de escolha, mas ajudar os colaboradores a filtrar os conteúdos e organizar melhor o tempo de estudo.

Dessa forma, além de tornar a aprendizagem mais eficiente, a empresa consegue sugerir materiais alinhados às metas da organização. Com isso, todos ganham: o profissional, que se prepara adequadamente para suas atividades; e a companhia, que conquista melhores resultados por meio de conteúdos direcionados.

Quais são as vantagens da aprendizagem autodirigida?

Incentivar a aprendizagem autodirigida em sua empresa traz inúmeros benefícios para o negócio, como os listados abaixo.

Autonomia para os colaboradores

Na aprendizagem autodirigida, o colaborador não fica preso ao conteúdo predefinido dos cursos tradicionais. Ao decidir o que quer aprender e que materiais vai acessar, o profissional ganha autonomia para se aprofundar e absorver conhecimento de forma ilimitada. Isso sem contar a liberdade de horários e locais de estudo, uma das maiores vantagens do método.

Além disso, o aprendizado se torna mais ágil, já que o funcionário dedica todo o seu tempo para estudar assuntos que ainda não conhece. Em treinamentos convencionais, muitas vezes, o aluno passa por módulos que não acrescentam nada novo antes de chegar às aulas que realmente interessam.

Por exemplo: quem procura um curso de marketing para aprender a usar ferramentas específicas, dificilmente vai tirar algum proveito de módulos conceituais que já viu na faculdade.

Funcionários são responsáveis pelo próprio desenvolvimento

Nesse modelo, o funcionário é protagonista do próprio desenvolvimento, o que é uma grande vantagem tanto para ele quanto para a companhia. Em vez de ficar totalmente responsável por identificar necessidades e criar treinamentos, o papel da empresa é dar suporte aos colaboradores para que eles organizem seus estudos da melhor forma possível.

Com isso, é possível avaliar quais profissionais têm mais iniciativa e capacidade de autogestão, características fundamentais na formação de novos líderes. Quando a empresa se preocupa em fomentar a troca de ideias, há um benefício extra: os funcionários compartilham seus novos conhecimentos uns com os outros, criando uma verdadeira comunidade de aprendizado na organização.

Precisão nos treinamentos

A aprendizagem autodirigida não substitui os treinamentos corporativos convencionais, muito pelo contrário! Observar quais conteúdos os funcionários estão estudando por conta própria pode ser útil para elaborar cursos alinhados às necessidades da equipe.

Ao perceber que o time de vendas está buscando materiais sobre como aumentar sua performance, por que não desenvolver um treinamento completo com esse foco? Com isso, o colaborador percebe que seus interesses estão sendo valorizados pela empresa, o que ajuda a aumentar o engajamento e criar uma relação de confiança entre as partes.

Além disso, é a oportunidade perfeita de colocar em prática uma ação que vai aumentar a produtividade dos funcionários.

Chegamos ao fim do nosso artigo sobre aprendizagem autodirigida! Agora que você já sabe tudo sobre o assunto, que tal incentivar esse modelo de estudo na sua empresa? Com as ferramentas certas, seus funcionários vão conseguir se desenvolver com mais autonomia e melhorar os resultados do negócio!

Gostou do post? Não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Assim, você receberá diretamente no seu e-mail os melhores conteúdos sobre educação corporativa e gestão de pessoas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *