Como o RH pode contribuir para difundir a cultura digital na empresa?

Tempo de leitura: 6 minutos

Marcar presença online é de grande importância para qualquer organização que queira crescer e se manter competitiva no mercado atual. Para isso, é fundamental criar uma cultura digital na empresa. Em outras palavras, é preciso inserir todos os funcionários, projetos e processos de trabalho em um ambiente tecnológico, garantindo a modernização de todas as práticas da companhia.

O avanço da internet mudou a forma como as pessoas se comunicam e consomem bens e serviços. Para oferecer produtos relevantes, a empresa deve estar no mesmo lugar que o cliente. Hoje, isso é sinônimo de estar online, principalmente em dispositivos móveis. O grande segredo é identificar como o mundo digital se encaixa no seu modelo de negócio e, assim, conseguir se organizar para implementar a cultura adequada.

Mas como fazer isso? Além de muito planejamento e estratégia por parte das lideranças, o RH tem um papel fundamental na implementação da cultura digital. Para que você entenda melhor essas responsabilidades, explicaremos detalhadamente as principais delas a seguir. Confira!

A importância do RH na difusão da cultura digital

Contar com bons recursos tecnológicos têm a sua importância, mas o maior capital da cultura digital na empresa são as pessoas. Por isso, o papel do RH na sua implementação é muito maior do que se pode pensar à primeira vista. Afinal, o setor de Recursos Humanos é o principal gestor dos talentos e da experiência dos colaboradores dentro da organização.

O RH é o principal ponto de contato da empresa com os funcionários. Portanto, é capaz de influenciá-los diretamente. Sendo assim, a melhor forma de criar uma cultura digital é inserindo o próprio RH em ambiente tecnológico. É preciso adotar um mindset digital, ou seja, um conjunto de atitudes e comportamentos que condicionem o setor a estar sempre adequado às tendências do mercado.

Deve partir do setor, por exemplo, a adoção de estratégias de mobile marketing, aplicativos e outras tendências digitais presentes no mercado. Se o RH for pioneiro nessas inovações, será mais fácil difundi-las entre as demais divisões do negócio.

Com isso, a área estará apta a automatizar processos, ajudar os colaboradores a lidar melhor com o fluxo de informações e construir um ambiente de colaboração e inovação. Tudo isso por meio de plataformas modernas, relacionamentos dinâmicos com outros setores e armazenamento e cruzamento de dados coletados.

Adaptação da cultura organizacional para a realidade digital

O RH funciona como parceiro estratégico das lideranças da empresa por oferecer um grande know how em gestão de pessoas. Por isso, é o responsável por fazer alterações na cultura organizacional, promovendo adaptações para que as práticas e objetivos da companhia estejam alinhados com o mundo digital.

Engajar o time todo a novas tecnologias pode ser difícil, sobretudo ao lidar com funcionários que não utilizam ferramentas e gadgets modernos em seu dia a dia. No entanto, não é uma tarefa impossível. Tenha em mente que mudar hábitos é um processo que leva tempo e requer paciência.

Mostre, aos poucos, todas as vantagens que a tecnologia pode oferecer. Promova comunicados importantes e ações de endomarketing por meio de vídeos ou transmissões ao vivo. Desenvolva newsletters e uma intranet interessante. Adote plataformas digitais de uso simples e intuitivo. Colocando essas medidas em prática, a implementação de uma cultura digital na empresa será muito mais fácil.

Recrutamento e seleção na cultura digital

Cada vez mais as empresas buscam profissionais ágeis, jovens e flexíveis, que captem rapidamente a dinâmica digital do mercado atual. Isso causa alterações nas relações de trabalho: hierarquias estruturadas dão lugar a equipes eficientes e multidisciplinares, detentoras de uma ampla gama de talentos.

Nesse cenário, o RH deve lançar mão da tecnologia nos processos de recrutamento e seleção. Primeiro, porque existem diversas ferramentas que ajudam na análise dos perfis e aumentam a precisão na hora de contratar. Em segundo lugar, utilizar esses recursos já no primeiro contato serve para reforçar desde o início a cultura digital na empresa, o que é ótimo para atrair talentos com o perfil adequado.

Sistemas de análise comportamental, testes online e redes sociais vêm se tornando fundamentais para conectar empresas e profissionais.

Muitas organizações fazem as primeiras dinâmicas por meio de plataformas gamificadas, que avaliam o candidato ao mesmo tempo em que promovem uma atividade lúdica. Esse método, somado a uma entrevista inicial por vídeo, torna a seleção mais rápida e avalia bem a aderência do profissional à empresa.

Capacitação profissional e retenção de talentos

Na cultura digital, funcionários devem adquirir habilidades e preencher gaps de competências de forma rápida e personalizada. Para que isso aconteça, é necessário aplicar tecnologia nos cursos e treinamentos. Usar plataformas de e-learning na educação corporativa é uma excelente maneira de atingir esse objetivo, já que o sistema torna a experiência de aprendizado muito mais ágil e única para cada colaborador.

Ter essa preocupação com o desenvolvimento profissional dos funcionários é muito importante para a retenção de talentos na empresa. Outros aspectos que ajudam na manutenção dos profissionais são a estrutura física e o sistema de benefícios e compensações, que devem estar igualmente alinhados à cultura digital da companhia.

Além disso, é essencial desenvolver líderes que alavanquem a capacidade digital de seus subordinados. Uma ideia interessante para que isso aconteça é desenvolver treinamentos com foco em marketing digital. Por meio deles, gestores podem aprender detalhes importantes sobre o meio digital, tornando-se aptos a usar suas ferramentas e identificar novas oportunidades para o negócio.

Agora que você já sabe como o RH pode contribuir para a difusão da cultura digital na empresa, é hora de colocar o que aprendeu em prática. Afinal, como explicado, é a partir desse setor que as inovações podem se difundir.

Revise este conteúdo quantas vezes forem necessárias, planeje suas ações e mãos à obra! O conselho final: fique sempre de olho nas tendências! São elas que vão definir se as práticas da sua organização estão atualizadas e competitivas.

Gostou do artigo? Se quiser saber mais sobre o mundo digital nas empresas, confira este texto disponível em nosso blog: Tecnologia para educação corporativa: o que é e como aplicar. Será um prazer compartilhar mais conhecimento com você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *