8 dicas para incentivar a criatividade no ambiente de trabalho

Tempo de leitura: 6 minutos

Inovar é fundamental para manter uma empresa competitiva e relevante em sua área de atuação. Só assim é possível se diferenciar da concorrência e se tornar uma marca única no mercado. Para atingir tal objetivo, as lideranças precisam traçar estratégias para estimular a criatividade no ambiente de trabalho. Afinal, é impossível ter boas ideias se não forem criadas condições favoráveis para isso.

Embora muitos pensem que a criatividade é um dom, esta é uma ideia equivocada sobre o assunto. Qualquer pessoa pode ser criativa, basta cultivar os hábitos certos. Pensando nisso, selecionamos 8 dicas para ajudar você a estimular sua equipe a ser mais inovadora. Ficou interessado? Então acompanhe o post!

1. Faça reuniões de brainstorming

O brainstorming é uma prática na qual a equipe se reúne e discute ideias para solucionar demandas específicas. A grande vantagem desse método é trazer, ao mesmo tempo, olhares de diferentes pessoas sobre um mesmo problema. Com isso, é possível chegar a soluções que jamais seriam encontradas se cada funcionário estivesse pensando individualmente.

Além de reuniões, há outras maneiras de se fazer brainstorming. Uma ideia interessante é colocar um quadro vazio em uma área de fácil acesso e pedir a todos os funcionários que escrevam ideias criativas sobre determinado assunto. Dessa forma, mais pessoas podem dar sugestões, o que aumenta o volume de colaborações e as chances de sucesso.

2. Aprenda a escutar

Muitos gestores centralizadores tendem a pensar que podem solucionar todos os problemas sozinhos. Evite esse tipo de comportamento na sua empresa. Estar aberto a novidades e sugestões é o princípio básico da inovação. Afinal, para que boas ideias surjam, é preciso que haja espaço para elas.

Por isso, é preciso aprender a escutar as opiniões de todos antes de tomar decisões importantes. Dê oportunidade para que os funcionários falem e realmente considere o que eles têm a dizer. Debata cada questão seriamente no grupo. Isso fará com que as pessoas sintam que suas ideias são valorizadas, estimulando cada vez mais as sugestões criativas.

3. Não julgue

Imagine a seguinte situação: em um brainstorming, um participante dá uma ideia que todos consideram absurda. Na mesma hora, muitos debocham e desconsideram a sugestão. Se isso acontecer, o funcionário em questão nunca mais sentirá segurança para expor uma ideia novamente, e você perderá poder criativo na sua equipe.

É importante que todos entendam que, quando o assunto é criatividade, não existe o ridículo. Deixe as pessoas livres para apresentarem sugestões, por mais inviáveis que elas pareçam. Não julgue as ideias, nem descarte-as logo de cara.

Muitas vezes, algo que parecia impossível pode se transformar em uma sacada genial depois de alguns ajustes. Afinal, são raras as ideias que já nascem prontas, e a maioria precisa de um tempo de maturação.

4. Desenvolva uma cultura de inovação

A criatividade não aparece simplesmente quando uma pessoa reserva um tempo para pensar em ideias. Para que surjam soluções realmente boas, a inovação precisa estar no DNA da empresa. Ou seja, todos os processos e rotinas de trabalho devem ser desenhados com o objetivo de tornar os funcionários mais criativos.

Um bom método para isso é promover o intercâmbio entre setores da empresa. Ter contato com tarefas de outras áreas tira o funcionário da zona de conforto e faz com que ele tenha uma visão diferente sobre a rotina da organização. Além disso, criar relacionamentos com pessoas novas é extremamente benéfico para a criatividade.

Outra ideia interessante é estimular os colaboradores a trabalharem em projetos pessoais. É uma forma de manter o funcionário sempre focado no desenvolvimento de algo novo. Mesmo que seja praticado fora do expediente, esse hábito faz com que a mente funcione melhor na hora de usar a criatividade no ambiente de trabalho.

5. Crie um comitê de criatividade

Criar um comitê para analisar e colocar em prática as ideias dos funcionários é uma ótima maneira de estruturar a inovação dentro da empresa. Dessa forma, é possível saber como está o engajamento dos funcionários na sugestão de soluções e criar maneiras de incentivar ainda mais as colaborações.

Um dos papéis mais importantes desse comitê é a valorização dos colaboradores mais criativos. Reconheça e premie os profissionais que contribuírem com as melhores ideias, dando a eles os devidos créditos e oferecendo bonificações. Além de satisfazer o funcionário em questão, a medida serve para motivar o restante da equipe.

6. Construa um espaço criativo

Ter na empresa uma sala reservada para o pensamento criativo pode ser uma maneira efetiva de incentivar a inovação. Quando esse espaço estiver pronto, disponibilize livros, vídeos e jogos que favoreçam a criatividade. Tirar o profissional do ambiente corporativo comum e colocá-lo em um local leve e diferenciado fará com que ele saia da rotina e consiga pensar em ideias novas.

7. Mantenha a equipe de olho nas tendências

O profissional criativo precisa estar bem informado sobre todo tipo de assunto e ficar atento às tendências da sua área de atuação. Dessa forma, é possível pensar em soluções que estejam alinhadas com as melhores práticas do mercado global e com as necessidades da sociedade como um todo.

Uma maneira de fazer isso é criar uma newsletter com as principais notícias e novidades na área de inovação e criatividade. Com isso, a empresa faz uma curadoria direcionada ao conteúdo que o colaborador precisa consumir para estar apto a contribuir com soluções criativas para o negócio.

8. Trate o erro como aprendizado

Ser inovador é estar sujeito a cometer erros. Afinal, é praticamente impossível criar soluções diferenciadas para as demandas da empresa sem realizar várias tentativas e ajustes. Por isso, nunca recrimine as falhas da sua equipe em meio a um processo criativo. Considere os erros como parte do caminho e trate-os como oportunidade de aprendizado.

Essas foram as nossas dicas para incentivar a criatividade no ambiente de trabalho. Não pretendemos ditar todas as regras sobre processos inovadores, até porque, quando se trata de ser criativo, não existe uma fórmula pronta. Em vez disso, use as informações como um norte, adapte os métodos às necessidades da sua organização e mãos à obra!

Gostou do conteúdo? Saiba mais sobre criatividade e inovação neste outro post do blog: Mundo Woli: Criatividade! Temos certeza que você aprenderá muito mais sobre o assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *